Quase 90% das empresas têm como objetivo investir em inteligência artificial

02/12/2019
Imagem retirada de https://tiinside.com.br/tiinside/14/11/2019/quase-90-das-empresas-tem-como-objetivo-investir-em-inteligencia-artificial/
Imagem retirada de https://tiinside.com.br/tiinside/14/11/2019/quase-90-das-empresas-tem-como-objetivo-investir-em-inteligencia-artificial/

A IFS anuncia os resultados de um estudo global sobre atitudes e estratégias relacionadas à inteligência artificial (IA) entre líderes de negócios. O estudo foi baseado em entrevista com 600 líderes de negócios em todo o mundo e um amplo espectro de indústrias envolvidas com suas empresas de tecnologia corporativa, incluindo softwares de gestão empresarial (ERP), gerenciamento de ativos corporativos (EAM) e gerenciamento de serviços de campo (FSM).

Conclusões chaves:
· Cerca de 90% dos entrevistados relataram haver pelo menos alguns planos para implementar a IA em várias partes de seus negócios. A automação industrial foi a área de investimento mais comum relatada, com 44,6% de planejamento de projetos de IA, enquanto o gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) e o planejamento e logística do estoque ficaram em segundo lugar, com 38,9%.

· Quando perguntados como planejam usar a IA, 60,6% disseram que esperam que isso os ajudasse a tornar os funcionários existentes mais produtivos. Pouco menos da metade, 47,9%, disseram que usariam a IA para agregar valor aos produtos e serviços que vendem aos clientes. Cerca de 18,1% disseram que o usariam proativamente para substituir os trabalhadores existentes.

· Embora a maioria dos entrevistados tenha previsto aumento de produtividade com a IA, 29,3% prevê que IA levará a uma redução no número de funcionários em sua indústria. Para gerenciar isso, 56% dos entrevistados afirmaram que a sociedade poderia se preparar melhor alterando os programas educacionais para preparar os trabalhadores para fazer uso direto das ferramentas de IA para aumentar sua própria produtividade. Outros 23,4% disseram esperar que o mercado crie novos empregos para as pessoas dispensadas pela IA, enquanto 15,4% sugeriram reduzir a semana de trabalho para 30 horas.

"A IA não é mais uma tecnologia emergente. Ela está sendo implementada para oferecer suporte à automação comercial aqui e agora, como este estudo prova claramente", afirmou o VP de IA e RPA da IFS, Bob de Caux. "Estamos vendo muitos exemplos do mundo real em que a tecnologia está aprimorando os processos de tomada de decisão existentes, fornecendo aos usuários informações mais oportunas, precisas e pertinentes. Na economia disruptiva de hoje, a convergência de tecnologias como IA, RPA (Processo de Automação Robótica) e IoT está impulsionando uma nova forma de automação comercial, que fornecerá às empresas que são corajosas o suficiente as ferramentas e os serviços necessários para serem mais competitivas e superam os concorrentes que são maiores."

Uma empresa que foi pioneira na adoção de soluções de automação industrial e que faz uso da robótica para transformar sua estratégia de negócios, e por isso está assumindo a liderança é a norte-americana de manufatura de embalagens Cheer Pack, que implantou uma frota de veículos autônomos comandados por uma IA para robotizar os movimentos de materiais em sua fábrica nos EUA e já vem tendo fortes retornos sobre o investimento.

O diretor de TI da Cheer Pack, Alex Ivkovic, observou: "Nossa expectativa é que a economia de custos seja superior a US$ 1,5 milhão por ano. Além disso, todo e qualquer funcionário será redirecionado para uma posição mais qualificada, ajudando-nos com a nossa escassez de mão-de-obra."
Bob De Caux concluiu: "Os resultados do estudo e os cenários do mundo real percebidos por nossos clientes apontam para a conclusão de que é o momento certo para as empresas colherem benefícios de negócios e financeiros com a automação da tecnologia. Apaixonar-se pela IA é fácil, mas o sucesso requer ações disruptivas junto aos modelos de negócios existentes. As próprias tecnologias não são uma solução milagrosa, nem são uma solução universal para qualquer problema. No entanto, com o modelo de dados correto e casos de uso viáveis, a IA pode oferecer suporte à produtividade aprimorada e oferece benefícios significativos tanto para as operações quanto para os negócios em geral. A IA será usada pela grande maioria das organizações de alguma forma em um futuro próximo, extraindo valor real de processos inteligentes, por um longo prazo."

Fonte: TI Inside